Veterinários em São Macário - Animais, Veterinarios, Medicina Veterinária

Clínica Veterinária São Macário
  • Direcção Clínica:
    Drª Catarina Machado
CLÍNICA VETERINÁRIA
SÃO MACÁRIO

Tel: 212 978 985
Email: vet.smacario@gmail.com


      Dias úteis
      09H30 às 20H30
      Sábados
      09H30 às 17H00
      Domingos e Feriados
      09H30 às 13H00


Notícias


O que é?
É uma doença causada por um parasita protozoário, sendo que a espécie mais frequente em Portugal é a Leishmania infantum.

Como se transmite?
A forma mais frequente de transmissão da Leishmaniose é pela picada de um mosquito Phlebotomus sp. No entanto pode ser também transmitida durante as transfusões sanguíneas, por contacto sexual com cães infectados, ou de mãe para filho durante a gravidez.

Quanto tempo pode passar até o animal ficar doente?
Após o contacto com o parasita pode passar entre um mês e até dois anos sem que se desenvolva a doença. Alguns animais, depois de infectados, mantêm-se assintomáticos, sem qualquer sinal da doença, mas são potenciais focos de infecção para outros animais.

Quais os sintomas?
A Leishmaniose é uma doença que não tem cura e que afecta vários órgãos e sistemas:
- Estado geral – emagrecimento, tristeza, crescimento exagerado das unhas
- Pele – perda de pêlo, feridas na pele, descamação seca, pêlo seco e quebradiço
- Anemia
- Digestivos – perda de apetite, diarreia, vómitos
- Coagulação – hemorragias espontâneas e difíceis de controlar
- Rins – insuficiência renal aguda ou crónica
- Olhos – uveítes
- Articulações – sinovites, claudicação
- Quando não se consegue controlar pode levar à morte do animal

Quais os tratamentos? Existe cura?
Existem diversos protocolos terapêuticos, escolhidos de acordo com o quadro clínico do animal. Os tratamentos permitem controlar os sintomas da doença, mas são dispendiosos e infelizmente não conseguem a cura da doença.
Num animal com Leishmaniose após a estabilização da doença, terão de se fazer análises regularmente para que se possa avaliar a função renal, hepática e a resposta imunitária. A alimentação cuidada, a desparasitação e a vacinação são muito importantes para assegurar o bom estado de saúde do animal com a doença.

Como prevenir a Leishmaniose?
Por não existir cura é essencial apostar na prevenção.
Devem ser aplicadas pipetas e/ou coleiras que tenham acção repelente dos mosquitos Phlebotomus spp.

Existe vacinação?
No final do mês de Maio de 2011 foi lançada a vacina para a Leishmaniose. Portugal é o primeiro país da Europa a ter a vacina disponível por sermos um dos países com a mais alta taxa de Leishmaniose canina. A vacina é administrada em 3 doses iniciais, administradas com 3 semanas de intervalo e depois é feito o reforço anualmente.

Aconselhe-se e esclareça as suas dúvidas com o seu Médico Veterinário Assistente.

 



Clínica Veterinária | Hotel para Cães | Treinos | Banhos e Tosquias | Alimentação e Acessórios

Clínica Veterinária S. Macário
Azinhaga da Regateira, 2A, 2820-194 Charneca da Caparica
Tel: 212 978 985 | Email: vet.smacario@gmail.com

Criado e mantido por Megasites